Financiamento aproxima energia solar do bolso das empresas

Sem perspectiva de novos leilões para dar escala a energia solar, setor aposta na combinação de queda de preço da tecnologia e melhores condições de financiamento

A expansão da energia solar no Brasil ganhou um aliado de peso no final do ano passado com a decisão do BNDES de priorizar o financiamento de fontes renováveis, em especial, a fotovoltaica. O aumento do prazo de amortização e do valor financiado pelo banco deve impulsionar a presença de painéis solares nos telhados dos brasileiros, sobretudo, nas empresas, que agora têm um incentivo a mais no bolso para reduzir a tarifa de energia.

A entrada forte do BNDES no financiamento de renováveis, com redução dos juros e aumento dos prazos, deve colocar os projetos fotovoltaicos no radar e, principalmente, no orçamento das empresas. Hoje, apenas 15% das conexões de micro e minigeração estão nos telhados de comércios e empresas. Quase 80% dos sistemas são residenciais, e apenas 2% estão instalados nas indústrias.

 

Fonte: Gazeta do Povo

 

Guia de Práticas Sustentáveis