fbpx

MG Tem Produção de Energia Solar Recorde e Gera 60 Mil Empregos no Setor

Produção de Energia Solar em 2 gigawatss, meta alcançada no ano anterior, só era prevista para o fim de 2022

O estado de Minas Gerais vem dando exemplo a outros estados, quando o assunto é o investimento em energia solar: alcançou o marco de 2 gigawatts, produção de energia solar recorde em comparação a números esperados para o fim de 2021. 

De acordo a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), esses números são o resultado da soma de geração distribuída (pequenos e médios sistemas de geração instalados em residências, comércios e industrias) mais a geração centralizada de grandes usinas.

Como se Deu a Produção de Energia Solar Recorde em Minas Gerais?

A produção de energia solar recorde de 2 gigawatts equivale a mais de R$ 9 bilhões em investimentos e geração de cerca de 60 mil empregos no estad

Segundo informações do governo do estado, a meta era de que, para o fim de 2021, fossem gerados cerca de 1,75 gigawatss de energia fotovoltaica. 

Felizmente o valor foi superado, com um resultado esperado somente para o fim deste ano: a produção de energia solar recorde de 2 gigawatts equivale a mais de R$ 9 bilhões em investimentos e geração de cerca de 60 mil empregos no estado. Dos 853 municípios mineiros, mais de 99% apresentam geração distribuída de fonte solar fotovoltaica. 

Em relação à geração centralizada — que envolve grandes cargas de energia solar produzida por usinas e parques solares —, se concentra na região norte de Minas, que faz divisa com o nordeste do país (região que tem como forte característica, a abundante quantidade de luz solar).

Energia Solar, noticias Minas Gerais

Fernando Passalio, atual secretário de estado de Desenvolvimento Econômico, afirma que o atual recorde para Minas não foi somente pelo grande potencial de energia solar de parte do estado. O governo oferece benefícios fiscais e de licenciamento ambiental para a instalação de energia fotovoltaica para a população mineira.

Entretanto, o caminho para a produção de energia solar recorde não é um marco inesperado. Desde 2012, o estado manteve suas políticas assertivas em relação à sustentabilidade, investindo ao longo dos anos, em energia limpa e renovável. No momento, resta colher os bons frutos do ato pioneiro e mirar no futuro.

Fomentação do Governo Para a Produção de Energia Solar Recorde

Energia Solar, noticias Minas Gerais

Para criar mais negócios sustentáveis e fomentar a criação de empregos verdes, a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede) implementou o programa Sol de Minas, grande protagonista no marco da produção de energia solar recorde do estado mineiro. 

O programa tem como objetivo diversificar a matriz energética do estado a partir de projetos de geração de energia solar e ter mais empresas que fornecem bens e serviços para o setor de energia fotovoltaica.

Como reflexo da produção de energia solar recorde, está o fato de que Minas Gerais foi o primeiro estado da América Latina e Caribe a aderir à campanha mundial “Race to Zero”

“A capacidade instalada de energia solar reforça o potencial mineiro de liderar a produção de energia solar no país, representando mais de 18% do total nacional. A geração de 2 gigawatts é uma conquista desta gestão, por meio do planejamento estratégico do Sol de Minas, projeto que tinha a meta de alcançar esse valor no fim de 2022. Batemos a meta final com 12 meses de antecedência”, destaca o secretário Passalio.

O programa foi — e ainda é — um importante ferramenta para burlar a crise energética que acometeu o país. O aumento do uso de energia solar diminui a pressão sobre recursos hídricos.

Minas Gerais na Luta Contra Emissão Zero

Energia Solar, noticias Minas Gerais

Também como reflexo da produção de energia solar recorde, está o fato de que Minas Gerais foi o primeiro estado da América Latina e Caribe a aderir à campanha mundial “Race to Zero” que tem o objetivo zerar as formas de emissões de carbono na atmosfera. 

Para isso, o estado se comprometeu a adotar esforços para reduzir e neutralizar emissão de gases de efeito estufa, além de fomentar o desenvolvimento sustentável em todo o território mineiro. 

Para isso, durante a COP 26, atualizou o Plano de Energia e Mudanças Climáticas em até 12 meses, com metas intermediárias para a redução de emissões até 2030 e medidas para zerá-las, até 2050.

Com informações de Agência Minas.

Voltz Lança Primeiro Triciclo Elétrico De Produção 100% Brasileira

Trem Turístico Movido a Energia Solar Ligará Argentina a Machu Picchu

Startup Americana Cria Casa Auto-Suficiente Modular Que Não Usa Combustíveis Fósseis