Projeto Praia sem Bituca recolhe 15 mil pontas de cigarro em apenas dez dias

Todas as bitucas recolhidas durante a alta temporada terão seu poder calorífico utilizado na produção de cimento

Situada em Imbituba, ao sul de Santa Catarina, a Praia do Rosa conta atualmente com um projeto de gestão ambiental de bitucas de cigarros. Desde o dia 18 de dezembro, quem frequenta do Rosa Norte ao Rosa Sul tem a opção de descartar as pontas de cigarro em uma das 11 bituqueiras instaladas nas entradas de acesso à praia junto às lixeiras. Em apenas dez dias, 15 mil bitucas já foram descartadas nos coletores, deixando de poluir a areia e prejudicar a fauna.

O Praia sem Bituca, realizado aos moldes do projeto Poa Sem Bituca, de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, prevê o coprocessamento das pontas de cigarro. Todas as bitucas recolhidas durante a alta temporada terão seu poder calorífico utilizado na produção de cimento, substituindo o uso do coque de petróleo nos fornos. O procedimento controlado é utilizado há mais de 40 anos em países europeus e no Japão. Até as cinzas são aproveitadas na produção de cimento.

Mentor da iniciativa, o empresário Flávio Costa Leites também pensou na praticidade dos fumantes. Quem passa o dia na Praia do Rosa certamente irá encontrar promotores com porta-bitucas. Vendidos na areia, a custo módico, os porta-bitucas vêm com o emblema do projeto e em diferentes estampas. “Sabemos que geralmente o fumante tem o cacoete de arremessar a bituca no chão, pois afirma que não há lugar para apagar a bagana. Com os porta-bitucas, este problema é resolvido. Além de ser prático e fácil de carregar em qualquer lugar, também é um suvenir com função sustentável”, destaca.

O coordenador do Movimento Rosamor, Zeno Castilho, trabalha em diversas frentes para reduzir a quantidade de resíduos descartada de fora irresponsável por turistas. Ele mobilizou empresários da região para tentar fazer com que a Praia do Rosa se torne, já neste veraneio, a mais limpa do país. “Temos muitos problemas com a gestão dos resíduos aqui no Rosa, principalmente na virada do ano”, afirma.

O projeto Praia Sem Bituca, da empresa Eco Prática, tem o apoio de movimentos de cuidado com o Rosa e de empresários locais, que ajudam a viabilizar economicamente a iniciativa, tais como Movimento Rosamor, Casarão do Rosa, Virada Mágica, Flor do Mar – Casas para Alugar, Rosa Grill, Gralha Azul, Art&Casa, Albergue Explorer e Rosa Hara.

Fonte: Ecodesenvolvimento.org