cigarro

Primeira usina de reciclagem de bitucas do mundo é Brasileira

Inaugurada em março a primeira usina de reciclagem de bitucas de cigarro do mundo

Todos os dias cerca de 12,3 bilhões de bitucas são descartadas no mundo. Além de levar cerca de cinco para se decompor, cada bituca contém mais de 4,7 mil substâncias tóxicas que prejudicam o solo, contaminam rios e entopem tubulações e bueiros.

A cidade de Votorantim (SP) se tornou a primeira do Brasil a ter uma usina de reciclagem de bitucas de cigarro. O projeto 100% nacional, desenvolvido em parceria com a Universidade Federal de Brasília,  transforma o material em papel. O município já tem inúmeras caixas coletoras dos resíduos, o que facilita o descarte ecologicamente correto das bitucas.

Usina de reciclagem de bituca em Votorantim (Foto: Reprodução/TV TEM)
Caixas coletoras foram distribuídas em várias
cidades (Foto: Reprodução/TV TEM)

Uma vez por semana, funcionários fazem a coleta das bitucas nos pontos de descarte. No total são 2.600 caixas em 17 municípios. Por mês são coletados 130 quilos. A engenheira ambiental Daniela Ribeiro explica a importância de se retirar da meio ambiente esse produto. “A bituca no solo vai causar alteração na qualidade da terra, assim como da água, se for descartada na água. Isso é ruim para o ecossistema, como a fauna e flora.”

Já na usina, o material passa por uma triagem. Depois, as bitucas são colocadas em uma espécie de caldeirão com água e uma solução química, que faz a desintoxicação.

Depois de 5 horas fervendo a 100ºC, a mistura descansa e se resfria. Só depois é peneirada e lavada em tanques. Desse processo sai uma massa celulósica. A ideia da reciclagem é do diretor industrial Marcos Poiato, que trabalhava na indústria farmacêutica e percebeu o nicho de mercado.

Usina de reciclagem de bituca em Votorantim (Foto: Reprodução/TV TEM)
Marcos viu oportunidade nesse nicho
(Foto: Reprodução/TV TEM)

Desde que foi inaugurada, a usina já reciclou cerca de 380 mil bitucas

“Com o sucesso da lei antifumo, as pessoas começaram a jogar mais do que já jogavam os resíduos dos cigarros nas calçadas e ruas. Foi onde bolamos esse processo todo”, destaca.

Ao todo, com 25 bitucas, é possível fazer uma folha de papel, utilizada em atividades pedagógicas. Os profissionais da usina também realizam palestras de educação ambiental na rede municipal de ensino para conscientizar a população.

“As pessoas se envolvem nesse tipo de trabalho e fecha um ciclo muito interessante, além de todo o aspecto ambiental, tem a geração de emprego, com artesanato”, diz o secretário do meio ambiente da cidade, Ricardo Naccarati.

Desde que foi inaugurada, a usina já reciclou cerca de 380 mil bitucas. Por mês são produzidos de 70 a 100 quilos de papel, que é utilizado em oficinas de arte no Sesi (Serviço Social da Indústria) de Votorantim.

reciclagem cigarro

reciclagem cigarro

Fonte: G1.Globo.com

 

Guia de Práticas Sustentáveis