Suécia Cria primeiro Navio Cargueiro Movido a Energia Eólica

Projeto inovador de cargueiro movido à energia eólica vai contra os modelos convencionais que emitem óxidos de enxofre na atmosfera.

Visando combater as mudanças climáticas que agravam o aquecimento global, uma empresa sueca criou o primeiro navio cargueiro do mundo movido a vento, o Oceanbird. 

A iniciativa é liderada pela empresa de transporte marítimo sueca Wallenius Marine, em conjunto com o Instituto Real de Tecnologia de Estocolmo e o instituto de pesquisa SSPA  . Ela ainda conta com o financiamento do governo sueco, que investiu 27 milhões de coroas suecas no desenvolvimento do navio (aproximadamente 16,4 milhões de reais).

Estrutura e Vantagens do Navio Cargueiro Movido a Energia Eólica

(Divulgação/Wallenius Mrine)

O navio de carga à vela promete reduzir reduzir em 90% o consumo de combustível para transportar uma carga pelo mar. Há ainda um motor à combustão para auxiliar principalmente nas manobras do Oceanbird nos portos. Ele tem 200 metros de comprimento, 40 de largura e 100 metros de altura, sendo capaz de transportar até 7.000 carros. 

Navio cargueiro é uma incrível mistura entre tecnologia aerodinâmica e de construção naval. (Divulgação/Wallenius Mrine)

Além disso, por ter cinco asas exclusivas (que lembram as encontradas nos aviões), uma travessia transatlântica que levaria aproximadamente 12 dias em cargueiros convencionais, duram somente 7. O Oceanbird é um projeto tecnicamente desafiador, onde o sulco e o casco de sua estrutura, trabalham juntos como uma única unidade para aproveitar o vento da maneira mais eficiente possível. 

O casco do cargueiro foi projetado para um grande navio de carga à vela e tudo foi desenvolvido a partir dele; velocidade, tecnologia de direção, formato e aparência do casco, e o projeto e construção do cordame. É uma incrível mistura entre tecnologia aerodinâmica e de construção naval.

Futuro Promissor do Navio Cargueiro Movido a Energia Eólica

No futuro, o conceito poderá ser aplicado a navios de todos os tipos. (Divulgação/Wallenius Mrine)

Não há como negar que seu grande diferencial está na possibilidade de se movimentar pelo vento. Segundo a empresa a locomoção por transporte marítimo é uma função central no comércio global e representa cerca de 90% de todas as mercadorias transportadas mas, infelizmente, também contribui para as emissões. 

“É fundamental que o transporte marítimo se torne sustentável. Nossos estudos mostram que o vento é a fonte de energia mais interessante para transportes oceânicos e com as velas de asas de 80 metros de altura do Oceanbird, estamos desenvolvendo os cargueiros oceânicos do futuro”, comemoram os empresários. 

O primeiro navio a ser construído — com expectativa para meados de 2024 — será um modelo para transportar cargas pesadas em viagens de longa distância.  As encomendas já poderão ser realizadas a partir de 2021. De acordo com seus projetistas, no futuro, o conceito poderá ser aplicado a navios de todos os tipos, como cruzeiros.

Entenda o Problema dos Cargueiros Convencionais

O combustível utilizado pelos navios comerciais são uma mistura entre derivados do petróleo, chamado de óleo combustível. Essa mistura é, nada mais nada menos que óleo diesel com óleos residuais pesados da destilação do petróleo bruto, que emitem óxidos de enxofre na atmosfera. Esses gases causam sérios danos respiratórios à saúde e contribuem para a acidificação dos oceanos, além de fomentar a chuva ácida.

Artigo
Título
Suécia Cria primeiro Navio Cargueiro Movido a Energia Eólica
Resumo
Projeto inovador de cargueiro movido à energia eólica vai contra os modelos convencionais que emitem óxidos de enxofre na atmosfera.
Author
Publisher Name
Portal Ekko Green
Publisher Logo