fbpx

iFood Lança Moto Elétrica Para Entregadores Por R$9.999

A iniciativa faz parte da meta do iFood de, até 2025, realizar 50% das entregas com veículos não poluentes.

A motocicleta elétrica exclusiva para entregadores parceiros da plataforma iFood e desenvolvida pela Voltz,  é uma excelente forma de promover a economia e a sustentabilidade nas entregas. Não só reduz os custos de combustível, como também reduz os custos de manutenção e a poluição sonora. 

Esta é uma excelente forma da gigante foodtech de reduzir o seu impacto ambiental e ajudar a promover um futuro mais sustentável.

Mobilidade, noticias iFood

Como conseguir a moto elétrica do iFood?

Para os entregadores parceiros iFood, a moto elétrica vai custar R$9.990,90. Uma linha de financiamento com condições diferenciadas e um subsídio de R$ 2 mil para as 300 primeiras unidades financiadas — mediante aprovação de crédito. Estimativas apontam que a economia em manutenção e rodagem é de, em média, 70%.

Bruno dos Santos, entregador parceiro da plataforma, acredita que a economia pode ser até maior. 

“Uma moto que não tem relação [corrente, pinhão e coroa], não tem óleo, não tem filtro, não tem vela e não tem gasolina? Não tem como um negócio desse ser ruim. Eu economizo, em relação à que eu tinha, uns 70% ou até 80%.”

Bateria como serviço

​​A moto pode ser recarregada em qualquer tomada, o processo leva cerca de 5 horas. Os entregadores podem assinar um plano que prevê a troca gratuita de bateria em pontos autorizados. Os testes mostraram  uma autonomia de 100 a 180 km. 

As baterias desse modelo são removíveis, então podem ser recarregadas em qualquer tomada. Por isso, uma opção que será oferecida aos entregadores é comprar a moto elétrica sem a bateria e aderir a um plano de assinatura do iFood para poder trocar a bateria nos pontos autorizados durante o trabalho. 

“A troca leva um minuto”, comenta Lucas. “Será a primeira vez que vamos vender a moto sem bateria, para democratizar o acesso.”

moto elétrica ifood

Os planos de assinatura são no valor de R$ 129 mensais para quem roda até 2 mil km; e R$ 319 mensais para quilometragem e trocas ilimitadas. 

Haverá 100 pontos de troca de bateria em Postos Ipiranga espalhados por mais de dez bairros na cidade de São Paulo que funcionarão 24 horas por dia. 

Os leitores também perguntam:

Quanto custa a moto elétrica do iFood?

Batizado de EVS Work, o modelo será vendido, exclusivamente, a entregadores, por R$ 9.999 – praticamente, a metade do valor cobrado pela EVS convencional.

Quanto uma moto elétrica gasta?

Uma moto elétrica gasta uma média de R$ 0,02 (dois centavos) para cada quilômetro rodado. 

Quanto tempo dura a bateria da moto elétrica do iFood? 

Em média, a autonomia da moto com duas baterias varia entre 100 a 180 quilômetros percorridos. 

Como funciona a moto elétrica do iFood?

Em vez de um tanque, esse tipo de moto possui duas baterias recarregáveis que abastecem o motor. Uma vez dada a ignição, a energia flui da bateria para o motor, cujas partes móveis transferem a energia para a roda dentada, que aciona a correia e faz a roda traseira girar, dando movimento à moto elétrica.

Voltz Lança Primeiro Triciclo Elétrico De Produção 100% Brasileira

Trem Turístico Movido a Energia Solar Ligará Argentina a Machu Picchu

Startup Americana Cria Casa Auto-Suficiente Modular Que Não Usa Combustíveis Fósseis