PANCs: O Que São E Para Que Servem? (23 Mais Comuns)

pancs

As plantas PANCS, são Plantas Alimentícias Não Convencionais. Muitas delas são ricas em nutrientes e podem oferecer grandes benefícios para a saúde, algumas dessas plantas inclusive são consideradas como pragas. 

Essas plantas antigamente eram muito consumidas. Mas infelizmente com a modernização muitas dessas plantas acabaram sendo esquecidas.

Confira algumas dessas espécies, quais são os benefícios e como elas podem ser consumidas no dia a dia. 

O Que Significa Plantas Pancs?

O termo PANCS significa plantas alimentícias não convencionais, essas plantas tem um ótimo potencial alimentício, além de terem um desenvolvimento espontâneo. Essas plantas raramente são consumidas ou são consumidas em alguns locais específicos.

Aliás, antigamente os mais velhos passavam esse conhecimento para os mais novos, mas nos tempos modernos, esses conhecimentos foram esquecidos ou trocados por formas mais “práticas”. 

Em resumo, é preciso que haja um trabalho de conservação dessa cultura, já que as espécies de PANCS, possuem ricas propriedades em seu material genético, muitas ainda sem estudos científicos. Por isso, vamos conhecer algumas variedades de PANCS mais comuns no Brasil.

Para que servem as PANCS?

Além da alimentação, essas espécies são uma forma natural de medicamentos e podem tratar grande parte das enfermidades comuns do dia a dia. Todas as espécies classificadas como PANCS são comestíveis e muitas espécies são facilmente encontradas em quintais.

PANCS Mais Comuns

Calcula-se que no Brasil atualmente existam mais de 10 mil espécies desse tipo de planta. Mas menos de 300 espécies são consumidas, no Brasil algumas regiões como o Norte e o Nordeste, ainda têm o costume de consumir esse tipo de plantas.

Serralha

A serralha costuma crescer muito em várias regiões do país e em muitos locais ela é considerada uma praga. Ela pertence a família da Sochus oleraceus, também existe outra espécie comestível, mas suas folhas são mais espinhosas que a Sochus asper.

Entretanto, uma das maiores características da serralha é que ela é uma das poucas plantas comestíveis que soltam o látex. Ela é uma planta altamente nutritiva e possui grande quantidade de ferro, cálcio e vitaminas A, B e C.

Desse modo, ela pode ser consumida em cozidos ou crua, seu gosto é bem parecido com o da rúcula, meio amargo, as folhas mais novas são menos amargas. O chá da serralha pode ajudar no processo da digestão e também tem propriedades sedativas. Possui também ação anti-inflamatória, aumenta a imunidade, combate o envelhecimento precoce e pode ser usado em feridas como cataplasma. 

Beldroegão

Apesar de não ser muito conhecida, ela é bem fácil de se encontrar, em alguns locais ela também é conhecida como maria gorda.  Suas folhas são arredondadas, verdes e sedosas, possui pequenas flores rosas com cápsulas coloridas e sementes pretas em seu interior.

Sua folha é muito suculenta e macia, o consumo pode ser feito em saladas de forma crua ou em cozidos. O consumo in natura é o melhor, já que permite ser sentido o sabor suave e a textura de suas folhas.

Entre as PANCS, ela é uma das plantas que tem os níveis mais elevados de cálcio e proteínas, além disso, ela possui manganês, ferro, potássio e magnésio. No uso medicinal ela é indicada como cataplasmas para infecções de pele, cicatrizar feridas e amolecer calos. 

No entanto, suas sementes são emenagogas, ou seja, restabelece o fluxo menstrual e são abortivas,  e suas raízes podem ser utilizadas como diuréticos e para tratar infecções intestinais.

Dente de leão

O dente de leão é uma planta muito conhecida por suas sementes, que parece um pompom. Seu nome científico é Taraxacum officinale e suas folhas costumam ter um gosto amargo, quanto mais velhas as folhas mais amargas e duras são. 

Logo, esse gosto amargo indica o quanto a planta é rica em fitonutrientes, entre alguns nutrientes podemos citar a vitamina B a C, os betacarotenos, flavonóides, potássio, o ácido linoleico e o ácido oleico.

Já que o preparo é bem diversificado, pode ser usado em sucos verdes, refogados, cozidos, suas raízes podem ser utilizadas quando cozidas. O uso na medicina é indicado como anti-inflamatório, ajuda a regular os níveis de glicose e de colesterol. Melhora a pressão sanguínea, fortalece o sistema imune e melhora o funcionamento do fígado.

Taioba

Uma planta completa em nutrientes a taioba pode ser um grande aliado para sua saúde, mas cuidado no momento do consumo. A taioba comestível é a taioba mansa, suas folhas são parecidas com o inhame, já a taioba brava não é comestível e pode ser tóxica a sua saúde.

Sobretudo, a principal diferença entre ambas é que a taioba comestível tem uma folha com uma linha circulante e o talo verde sai da união das folhas superiores. Ela é rica em cálcio, magnésio, fibras, boro, ferro, vitamina C, cobre e manganês. Esses nutrientes atuam na saúde óssea, no sistema imunológico, reduz a gordura no fígado e ainda previne o câncer colorretal.

Buva 

Sem dúvida ela é considerada uma erva daninha, ela pode causar uma perda para o agricultor de até 48% em lavouras de soja e milho. Já que ela criou uma alta resistência aos herbicidas. No Brasil as duas espécies mais comuns são a Conyza canadenses e a Conyza bonariensis.

As duas espécies tem gosto bem semelhantes e as principais características em ambas é o seu cheiro e gosto, que são muito marcantes. O gosto é meio picante, por isso, ingira em pequenas quantidades.

O uso pode ser cru, não é recomendado o cozimento ou refogado, pois ela tende a amargar, ela é bastante indicada como um tempero, já que seu gosto é forte e único.

Todavia, como uso medicinal ela é excelente como vermífugas, vulnerárias, diuréticas, anti diarreicas, anti-hemorroidárias e anti sifilíticas, ela também ajuda a regular o fígado. 

Confira uma lista com outras plantas PANCS:

  1. Alfavaca;
  2. Araçá do Campo;
  3. Azedinha;
  4. Begônia;
  5. Belgroega;
  6. Bertalha;
  7. Cambucá;
  8. Cambuci;
  9. Cambuquira;
  10. Caninha do brejo;
  11. Capeba;
  12. Capiçoba;
  13. Capuchinha;
  14. Caruru;
  15. Celósia;
  16. Flor de abóbora;
  17. Goya;
  18. Juçara;
  19. Lírio amarelo;
  20. Lírio do brejo;
  21. Ora-pro-nóbis;
  22. Palma;
  23. Pariparoba;
  24. Peixinho-da-horta;
  25. Picão;
  26. Saião;
  27. Tanchagem;
  28. Trapoeraba;
  29. Vinagreira.

Quais são as plantas PANCs?

São plantas alimentícias não convencionais que muitas vezes são confundidas com pragas e ervas daninhas. A rúcula, até pouco tempo atrás era considerada uma planta e hoje é uma das favoritas nas saladas.

Quais são as vantagens do consumo de PANCs?

A maior vantagens das PANCs é trazer uma maior diversidade de nutrientes para a nossa alimentação.

Onde são encontradas as PANCs?

São plantas de desenvolvimento espontâneo, facilmente encontradas em jardins, hortas, quintais e até mesmo em calçadas de rua.