fbpx

Usinas Fotovoltaicas Tem Custos de O&M Reduzidos Por Nova Tecnologia

Nova tecnologia com revestimento de grafeno facilita manutenção e aumenta geração de energia em usinas fotovoltaicas.

Não é segredo para ninguém que a energia solar e usinas fotovoltaicas vem ganhando mais adeptos a cada ano que passa. E para isso, são necessários investimentos no desenvolvimento e pesquisa acerca de seus periféricos, como o revestimento de grafeno.

A nova tecnologia está sendo utilizada pela usina JF1 em Juiz de Fora, no estado de Minas Gerais, e alcançou incríveis 30% de economia nos custos de manutenção. Os módulos foram fabricados pela ZNShine, empresa especializada em elementos fotovoltaicos.

Como Funciona a Nova Tecnologia das Usinas Fotovoltaicas?

Energia Solar, noticias Brasil

De acordo com Gustavo Ramos, proprietário da planta da usina JF1 reduz os custos de O&M( operação e manutenção) de todos os módulos, sendo necessário somente uma lavagem anual dos módulos.

“(A lavagem anual) é suficiente para manter a geração da usina no seu pico. O fato dos painéis serem autolimpantes contribui muito, pois quando chove na região onde a usina está localizada, percebemos que parte da sujeira é lavada do painel com bastante facilidade”, relata.

Já o diretor comercial da ZNShine Solar, Derek Wang, explica que o revestimento de grafeno é a substância chave que facilita o processo de limpeza dos módulos, o que é um fator importante para diminuir os custos de O&M de usinas fotovoltaicas. 

De acordo com a fabricante chinesa de módulos para usinas fotovoltaicas, o plano é aumentar a capacidade de produção da nova tecnologia em até 12 GW em 2023

Além dessa vantagem, módulos revestidos de grafeno contam com uma propriedade fotocatalítica que elimina materiais orgânicos (pois acelera suas decomposições), o que impede que aconteça casos de hot-spot nos painéis solares.

“O módulo fotovoltaico de vidro duplo detém a patente exclusiva de autolimpeza com revestimento de grafeno e sua tecnologia aumenta em torno de 2% a produção de energia devido à otimização da absorção de raios próximos ao infravermelho”, explica Wang.

Futuros da Nova Tecnologia das Usinas Fotovoltaicas

Energia Solar, noticias Brasil

De acordo com a fabricante chinesa de módulos para usinas fotovoltaicas, o plano é aumentar a capacidade de produção da nova tecnologia em até 12 GW em 2023, seguindo a crescente expansão da indústria solar no país.

“A ZNShine continuará a se dedicar à P&D e produção em massa de módulos fotovoltaicos de alta eficiência, assim como sempre fez, a fim de contribuir para com a redução de custo da eletricidade, melhorar a performance na geração de energia, para trazer melhores produtos para clientes globais e promover desenvolvimento global de energia renovável”, afirma o diretor.

Existem mais de 10 usinas fotovoltaicas com os módulos revestidos de grafeno, sendo somente a Usina JF1 com 19.402 módulos. São ao todo 80 países e regiões que contam com sua rede de vendas e suporte, entre eles Chile, que possui uma usina com nanotecnologia incluída nos seus quase 8 mil módulos. 

Recentemente, a companhia conquistou a classificação “Top performer” na 8ª edição do PV Module Reliability Scorecard do PVEL. Este é o quarto ano consecutivo em que a ZNShine recebe este reconhecimento.

Voltz Lança Primeiro Triciclo Elétrico De Produção 100% Brasileira

Trem Turístico Movido a Energia Solar Ligará Argentina a Machu Picchu

Startup Americana Cria Casa Auto-Suficiente Modular Que Não Usa Combustíveis Fósseis