Iniciativa Fomenta Agricultura Urbana em Espaços Ociosos de Roraima

O projeto Quintais Sustentáveis tem o objetivo de estimular a agricultura urbana entre a população carente.

A prática da agricultura urbana reduz desperdícios, contribui para a sociobiodiversidade e para o aproveitamento de nutrientes e sabor dos alimentos cultivados. Pensando em todos esses benefícios, que em Roraima, uma iniciativa estimula o cultivo orgânico entre famílias carentes, com o projeto Quintais Sustentáveis.

A iniciativa é coordenada  pela  Embrapa  Roraima  juntamente  com  a  Casa  de  Timóteo  em parceria  com  a  Secretaria  Estadual  de  Agricultura,  Pecuária  e  Abastecimento  e  outras instituições  parceiras. 

Como Funciona a Iniciativa de Agricultura Urbana?

Equipe do projeto faz visitas periódicas, desde a implantação dos quintais, até o acompanhamento técnico de condução. (Divulgação/Quintais Sustentáveis)

O  projeto   Quintais   Sustentáveis   tem   por   objetivo   incentivar   e  fomentar   a conscientização da produção de hortaliças, fruteiras, plantas medicinais e PANC’s em vinte (20)  famílias  dos  bairros  da  periferia  do  entorno  da  Casa  de  Timóteo.

A  ideia  do  projeto  é expandir  para  as  famílias  do entorno  a  metodologia  de  trabalho  da agricultura urbana,  com  as  hortas  e  pomares  na  Casa  de Timóteo,  para  que  estas  famílias  produzam  parte  de  seus  alimentos  e  repliquem  aos vizinhos, gerando, também, renda extra ou sistema de troca local. 

Divulgação/Quintais Sustentáveis

Em entrevista para o portal da Embrapa, o pesquisador Rafael Porto, coordenador do projeto, as pessoas não imaginam o potencial produtivo de um simples quintal.

“Por meio de técnicas simples e acessíveis, qualquer pessoa pode explorar espaços dentro de áreas urbanas e periurbanas, conseguindo obter uma variedade interessante de frutas e hortaliças”, explica.

O compromisso assumido pelas  famílias participantes do projeto é que terão que “Adotar um Vizinho” e repassar o conhecimento adquirido, pois a equipe do projeto faz visitas periódicas, desde a implantação dos quintais, até o acompanhamento técnico de condução.

Como ter um Quintal?

Divulgação/Quintais Sustentáveis

Para ser beneficiada com um Quintal Sustentável, a família deve, primeiramente, estar cadastrada na Casa de Timóteo. É feito então uma seleção, observando a disponibilidade e compromisso do grupo familiar para manutenção dos quintais e viabilidade dos espaços para instalação das hortas e pomares. 

Com as famílias selecionadas, iniciam-se as capacitações técnicas na linha de produção orgânica, com posterior doação de mudas e sementes para instalação inicial dos Quintais. Nessa etapa, o trabalho é realizado em mutirão, quando todas as famílias envolvidas ajudam na implantação dos quintais uma das outras.

Esse caráter colaborativo é um dos destaques do projeto. A seleção das espécies a serem instaladas é feita em conjunto com os participantes, com aplicação de um questionário para entender o hábito alimentar da família, explica Raimeyre Dias, agrônoma ligada à Casa de Timóteo.

O Frutos da Iniciativa de Agricultura Urbana

A questão do empreendedorismo na agricultura urbana é sempre abordada no projeto. (Divulgação/Quintais Sustentáveis)

Com o montante cultivado, o projeto organiza feirinhas agroecológicas para que as famílias possam ter renda. De acordo com Rafael, a ideia da feirinha surgiu como uma forma de mostrar às famílias as potencialidades dos cultivos através da agricultura urbana, como negócio e/ou incremento de renda. 

Os produtos ofertados são hortaliças, mudas, flores, composto orgânico e diversas plantas alimentícias não convencionais (PANCs), como a vinagreira, azedinha, ora-pro-nóbis, taioba, cariru e beldroega. 

Porto explica que a questão do empreendedorismo na agricultura urbana é abordada no projeto ‘Quintais Sustentáveis,’ que tem entre seus pilares a produção de base agroecológica, a segurança alimentar e nutricional, geração de renda e inclusão social e produtiva de públicos em situação de vulnerabilidade.

Divulgação/Quintais Sustentáveis

Para a dona de casa Paula Freitas, a experiência está sendo positiva. “Estou no projeto há um ano e já produzo bastante no meu quintal. Além do conhecimento que adquiri, agora também estou conseguindo uma renda extra para a minha família com a venda na feirinha. Me sinto realizada”, conta.

Quem consome os produtos também elogia. “Estou gostando da facilidade de adquirir hortaliças frescas e produzidas de forma saudável sem precisar sair do trabalho”, diz a técnica de laboratório Eliane Cunha, que já se tornou uma compradora regular da feirinha.