Engenheiros Americanos Criam Tinta Branca que Resfria Sem Eletricidade

A tinta branca que resfria pode manter uma temperatura mais baixa sob a luz solar, alem de combater o aquecimento global.

Amantes do frio podem comemorar! Engenheiros da Purdue University criaram uma fórmula inovadora de tinta branca que resfria sem uso de eletricidade. Segundo eles, ela pode manter as superfícies em até 8°C mais frias do que o ambiente, sem consumir energia.

Xiulin Ruan, professor de engenharia mecânica de Purdue, disse que o conceito é contra-intuitivo, mas a tinta realmente funciona, mesmo sob luz solar direta. 

A tinta não apenas envia calor para longe de uma superfície, mas também envia o calor da Terra para o espaço profundo, onde o calor viaja indefinidamente à velocidade da luz. O calor refletido não contribuiria para o aquecimento global.

Como Funciona a Tinta Branca que Resfria?

Tinta branca que resfria reflete 95,5% da luz solar e irradia calor infravermelho de forma eficiente. (Divulgação/Purdue University)

Em um artigo publicado em 21 de outubro de 2020 na revista Cell Reports Physical Science, os pesquisadores mostram que, comparada com a tinta branca comercial, a tinta branca que resfria pode manter uma temperatura mais baixa sob a luz solar direta e refletir mais os raios ultravioleta.

A prova deles são imagens de câmeras infravermelhas tiradas das duas tintas em experimentos em telhados.

“Não estamos movendo o calor da superfície para a atmosfera. Estamos apenas despejando tudo no universo, ou seja, ela seria algo como um dissipador de calor infinito”, disse Xiangyu Li, pesquisador de pós-doutorado no Instituto de Tecnologia de Massachusetts.

Pesquisadores da Purdue decidiram por uma fórmula usando carbonato de cálcio abundante. (Divulgação/Purdue University)

Caso a tinta Purdue seja aplicada em superfícies como estradas, telhados e carros em todo o mundo, os pesquisadores afirmam que ela poderá reduzir o aquecimento global. As “tintas de rejeição de calor” comerciais atualmente no mercado refletem apenas de 80 a 90% da luz solar e não podem atingir temperaturas abaixo de seus arredores. 

Já a tinta branca que os pesquisadores de Purdue criaram reflete 95,5% da luz solar e irradia calor infravermelho de forma eficiente.

Processo de Teste da Tinta Branca que Refria

Depois de pesquisar mais de 100 combinações de materiais diferentes, os pesquisadores da Purdue decidiram por uma fórmula usando carbonato de cálcio abundante, material que é comumente encontrado em rochas e conchas.

Usado como enchimento da tinta, o carbonato de cálcio permitiu que a formulação se comportasse como uma tinta branca comercial, mas com propriedades de resfriamento bastante aprimoradas. O carbonato de cálcio quase não absorve os raios ultravioleta.

Projeções Para a Tinta Branca que Resfria

Divulgação/Purdue University

A equipe está olhando para um futuro onde a tinta poderá ser aplicada em casas, telhados, carros e até estradas. Isso poderia ajudar a reduzir a demanda por ar-condicionado que consome muita energia em edifícios.

“A tinta não apenas enviaria calor para longe de uma superfície, mas também para longe da Terra para o espaço profundo, onde o calor viaja indefinidamente na velocidade da luz. Dessa forma, o calor não fica preso na atmosfera e contribui para o aquecimento global “, disse Purdue.

Este projeto é uma nova entrada para áreas focadas no desenvolvimento de materiais refrigerantes, revestimentos e tintas. A equipe também está investigando se eles podem fazer outras cores com propriedades de resfriamento semelhantes. Um máximo, não?