Catadores de Materiais Recicláveis São Auxiliados Com Carroças Elétricas

Movimento Pimp My Carroça busca melhorar a condição de trabalho dos catadores de materiais recicláveis através de uma série de iniciativas

No Brasil, das 160 mil toneladas de lixo diárias, menos da metade passa pela coleta seletiva e são os catadores de materiais recicláveis um dos grandes responsáveis por isso. Enquanto essa classe trabalhadora tem poucos avanços a cerca da sua condição de trabalho, uma ONG quer mudar essa realidade com o projeto Carroças do Futuro.

O objetivo da ONG Pimp My Carroça é, através do projeto, melhorar a estrutura e manejo da principal ferramenta de trabalho destes profissionais e, consequentemente, proporcionar melhores condições de trabalho, renda e saúde.

Como Se Deu o Projeto Para Catadores de Materiais Recicláveis?

A ONG começou em 2012 com o intuito de retirar os catadores de materiais recicláveis da invisibilidade, sensibilizas a sociedade para a causa e promover a autoestima desses profissionais. Assim, através de ações lúdicas e criativas (muitas vezes com o grafite) procuravam engajar e transformar a opinião pública.

Já o projeto Carroças do Futuro, foi iniciado em 2019 com uma parceria entre o Instituto de Pesquisas Tecnológicas de São Paulo (IPT) e o Instituto Clima e Sociedade (ICS). No ano seguinte, a ONG passou a contar também com a Nestlé como parceira. O intuito era projetar triciclos e carroças elétricas não poluentes, com potencial de escalabilidade e de baixo custo. 

Com velocidade máxima de 6 km/h, motor elétrico com ré, freio, buzina, setas, rastreadores via GPS, faróis dianteiros e traseiros alimentados por energia solar, ela suporta até 400 kg. As baterias testadas têm autonomia de 12 horas a 16 horas e são recarregáveis em tomada comum.

No ano anterior o Carroças do Futuro também disponibilizou quatro triciclos elétricos para a utilização dos catadores de materiais recicláveis e foram coletados feedbacks para a realização dos aprimoramentos necessários.

A primeira versão da iniciativa esteve em teste entre os catadores e foi muito bem avaliada. Agora, para ter continuidade, são necessários novos parceiros e investidores, e é exatamente isso que a organização tem buscado agora, grande parte, através de financiamentos coletivos.

Leia Também

No post here!