fbpx

Geração de Energia Eólica É Potencializada Por Tecnologia que Imita Vela de Kitesurfe

Projeto para geração de energia eólica é inédito no Brasil e ainda está em fase de testes.

O uso de energias limpas e renováveis, como a eólica, está em crescente expansão no Brasil. Por isso, é cada vez mais comum que existam pesquisas com o objetivo de tornar mais eficientes tecnologias para geração de energia eólica

Pensando nisso, que os engenheiros e pesquisadores Roberto Crepaldi, Leonardo Papais, Marcelo de Lellis e Alexandre Trofina da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) projetaram uma tecnologia que promete ampliar em até três vezes a produção de energia eólica, com um aparato semelhante à vela de kitesurfe.

Como Funciona a Nova Tecnologia Para Geração de Energia Eólica

O grande diferencial para a geração de energia eólica do UFSKite, é que este consegue captar ventos mais constantes, se comparado a turbinas eólicas normais.

De acordo com os pesquisadores, o aparelho batizado de UFSCkite é estruturado em duas partes: unidade de voo e unidade de solo, esta acoplada à vela. Ambas estão conectadas por um cabo cuja função é puxar a vela enquanto esta é empurrada pelo vento.

A vela é guiada pelos motores da unidade de voo, se movimentando em formato de “8”, de forma a levantar o cabo ao seu limite. Por fim, ela é puxada de volta, iniciando um novo ciclo. A energia necessária para que o motor funcione é somente uma pequena fração da energia produzida, ou seja, esta acaba sendo acumulada a cada ciclo de voo. 

Energia, noticias Brasil

O grande diferencial para a geração de energia eólica do UFSKite, é que este consegue captar ventos mais constantes, se comparado a turbinas eólicas normais. O aparato consegue atingir uma altura de 600 a 800 metros de altura por ser mais leve, enquanto os convencionais, somente 130 metros.

Além disso, outra vantagem da nova tecnologia para geração de energia eólica é que o aparelho é formado por materiais ecológicos, já que tanto o tecido das asas quanto o cabo, são recicláveis (facilitando o descarte após a validade). 

“Também é possível, com tecnologia já existente, detectar a chegada de pássaros e desviar a operação da asa da rota de migração, evitando assim, a morte de muitos pássaros”, acrescenta Alexandre Trofino.

Por fim, o UFSCkite é de fácil manutenção, os materiais de sua estrutura e os custos de sua instalação são mais baratos, o que significa ser um sinal verde para sua viabilidade econômica. A geração de energia eólica pelo aparato poderá ser vendida a preços inferiores, se comparado às tecnologias convencionais de torres eólicas.

Futuro Para a Geração de Energia Eólica com o UFSCkite

O usuário deverá priorizar a geração de energia eólica mais adequada a determinada área.

Para os pesquisadores, o UFSCkite tem como objetivo não competir com outros dispositivos eólicos, mas sim, ser um complemento aos convencionais. O usuário deverá priorizar a geração de energia eólica mais adequada a determinada área.

A expectativa do grupo é viabilizar comercialmente essa tecnologia no Brasil nos próximos anos. Após os testes em curso com o protótipo atual, o grupo de pesquisadores estipula um prazo de quatro anos para construção da planta piloto e de três anos para transformá-la num produto comercializável.

Novo Campus da Google Tem Painéis Solares em Formato de Escama

Cooler Ecológico é Criado Para Substituir Caixa de Isopor

Japoneses Criam Scooter Elétrica Com Espaço Para Pets